As duas palavras são constantes no nosso dia-a-dia, mas podemos achar uma meia dúzia de conceitos para cada uma. Antes de entrar no tema especificamente, vamos trabalhar um pouco os conceitos de inovação e sustentabilidade para fins deste texto.

 

Ser uma empresa sustentável é deixar como resultado das suas atividades consequências positivas para o futuro, seja para o meio-ambiente, sócios, sociedade ou qualquer outro grupo ou área de interesse que a empresa atinja, direta ou indiretamente, de maneira que possa continuar exercendo suas atividades sem exaurir qualquer tipo de recurso.

Vamos olhar para inovação como um novo processo, método ou um produto que pode ser aplicado a uma empresa, e que traga benefícios para os negócios.

 

Então como ponto de partida devemos perguntar se os recursos que utilizamos hoje podem se acabar, se exaurir, ou se existem danos potenciais ou reais que nossos produtos e serviços provocam. Se a resposta for sim, precisamos mudar para continuar existindo no longo prazo, seja pela consciência corporativa, compromisso com a sociedade, com os acionistas, pelas leis que restringirão as atividades ou por uma das maiores forças que influenciam uma empresa, seus consumidores.

O questionamento sobre os potenciais danos deve ser amplo. Deve-se questionar se os recursos utilizados na produção de bens e serviços são renováveis, se o descarte dos produtos e embalagens tem uma cadeia de reaproveitamento, se a fonte de energia para produção é poluidora, se os produtos e o processo de produção são tóxicos ou poluentes e muito mais.

A pergunta base é: quais são as consequências de cada uma das atividades da empresa e de toda sua cadeia de suprimentos e consumo? Indo além, podemos até mesmo entender se o produto que foi substituído pelo produto que fornecemos teve uma sobrevida como um produto de segundo uso.

Com o aumento da população mundial e do consumo, os efeitos negativos que em outras épocas não eram percebidos agora são extremamente danosos.  Não eram percebidos no passado, pois a natureza conseguia se regenerar, mas nós ultrapassamos o limite desta capacidade natural. De um lado, consumimos em excesso os recursos naturais.

De outro, geramos poluição, rejeitos de produção, descarte de produtos pós vida útil e redução da cobertura vegetal em velocidade muito superior à que a natureza consegue regenerar. Segundo a Footprint Network, a pegada ecológica da humanidade é maior do que a capacidade de regeneração da Terra desde a década de 1970.

Este tema vai ao encontro da teoria, e já prática em alguns locais, do capitalismo consciente, que tem como base o tripé dos Ps Lucro (Profit em inglês), Pessoas e Planeta. Ou ainda como tratado por alguns autores de gestão: sustentabilidade econômica, social e ambiental.

Então temos que desafiar o óbvio e o fácil,  ao mesmo tempo que ficamos de olho no custo, pois estamos falando da vida real e não utópica. O caminho é fazer diferente para sua empresa sair na frente em inovação e sustentabilidade na cadeia de valor.

 

matriz.sustentabilidade.inovação

FONTE: Stuart L. Hart and Mark B. Milstein. Creating Sustainable Value. Academy of Manegement Executive.

 

O que fazer então?

 

A primeira iniciativa deve sempre ser a de redução de impactos negativos,  Isso inclui redesenho dos processos, análise dos impactos da cadeia de suprimentos e qualificação das demandas da empresa. No início da trajetória da empresa em direção a sustentabilidade, há muitas oportunidades fáceis e baratas de serem perseguidas, como redução do consumo de energia e a reciclagem do lixo. Conforme a empresa caminha, as iniciativas vão ficando mais complexas e quase sempre mais caras.

Além de reduzir, vale compensar os danos enquanto eles não são eliminados. Essas ações têm um impacto imediato, geram boa vontade entre os funcionários e funcionam como um lembrete do que ainda precisa ser trabalhado. Dependendo do caso, o custo pode ser bem acessível. Nesta frente de compensação, existem alternativas como o plantio de árvores, que é a base da recuperação ambiental, pois possibilita o restabelecimento do ciclo das águas, remoção dos gases de efeito estufa, recuperação da fauna entre outros aspectos.

 

Ebook Gratuito.

ebook.guiaprimeiros passos

Written by Wellington Machado