Toda a atividade humana gera impactos ambientais. Emissões de gases poluentes, desmatamento e poluição hídrica são alguns dos efeitos. Para mitigação desses impactos são feitos os licenciamentos estabelecendo condicionantes a uma atividade. No entanto existem outras maneiras de indicar se uma empresa é sustentável: através de indicadores de sustentabilidade ambiental.

 

Muitas vezes os dados, como emissões de carbono, são de difícil visualização para o público em geral. Por exemplo, por mais que calculemos quanto de carbono emitimos todos os dias dirigindo um carro, a informação não é palpável e, por isso, a dificuldade de entender o quanto ela representa de malefício ao meio ambiente.

Para representar estes conjuntos de dados de forma simples e objetiva são estabelecidos os indicadores de sustentabilidade ambiental, tornando um fenômeno não detectável em uma informação com significado maior.

 

O que deve ser considerado?

 

Para que estes dados realmente tragam informações relevantes é preciso seguir alguns princípios:

  • Comparabilidade: É fundamental que hajam parâmetros que permitam a comparação entre os dados. Assim, é possível detectar quais os desempenhos alcançados.
  • Equilíbrio: É importante levar em consideração diversas áreas, não apenas as que geram mais impactos, mas também as de bom desempenho também. Só assim se obtém uma análise completa.
  • Continuidade: Os indicadores levantados devem seguir critérios parecidos, como período de captação de dados. Além disso, a regularidade dos cálculos é essencial para que medidas sejam tomadas em busca de melhores resultados.

 

Quais são os indicadores?

 

Os indicadores utilizados dependerão da atividade exercida. Isso quer dizer que os indicadores selecionados para uma atividade de mineração serão diferentes em relação à produção de energia termoelétrica, visto que fatores diferentes estão envolvidos e impactos diferentes estarão elencados em cada um.

 

Por exemplo, para uma termoelétrica, fonte não renovável, é preciso levar em consideração fatores como a emissão de óxidos de enxofre, óxidos de nitrogênio, dióxido de carbono e metano. Além disso, outro fator relevante nestes cálculos é a acidificação das águas, proveniente de ácidos formados pela atmosfera advindos de substâncias emitidas nas queimas em termoelétricas, causando chuvas ácidas.

 

Para fazer um contraponto, as hidrelétricas, com bases renováveis, também precisam levar em consideração as mudanças nos cursos dos rios. Para isso são levantados dados como a perda de lagos, impacto da fauna fluvial e terrestre (como o caso de algumas espécies de peixes e suas épocas de reprodução em Belo Monte), extensão desmatada, emissão de metano por volume de água, etc.

Enfim, para cada atividade exercida existem inúmeros fatores que precisam ser levados em conta para o cálculo dos indicadores de sustentabilidade ambiental. Por isso, é fundamental a realização de estudos e levantamentos de impactos.

 

Os indicadores são muito complexos?

 

Todas essas variantes podem parecer bastante complexas, mas existem indicadores ambientais que soam mais familiares aos nossos ouvidos por serem amplamente usados em diversas atividades humanas, inclusive em nosso cotidiano.

 

  • Pegadas de carbono

 

Medem a quantidade de CO2 que produzimos levando em consideração qualquer atividade que envolva queima de petróleo, gás ou carvão, ou seja, combustíveis fósseis. Alguns sites disponibilizam questionários sobre o nosso dia a dia, levando em consideração informações como usar o carro, viajar de avião, comer carne.

Eles são capazes de calcular qual a sua pegada de carbono, além de apresentar os parâmetros estabelecidos.   O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor  é uma das páginas que disponibiliza a calculadora de emissões de carbono.

 

  • Pegada ecológica

 

Este índice pode ser usado tanto individualmente quanto em grupo e mede a quantidade necessária de terra e água para sustentar as atividades. Assim, é considerada uma população avançada, a que apresentar menor pegada ecológica, em que os custos são reduzidos e a qualidade de vida é alta. Na página da revista Exame você pode encontrar uma calculadora de pegada ecológica.

 

  • Pegada hídrica

     

Este índice calcula o volume total usado durante as atividades cotidianas ou durante a produção de bens e serviços. Este índice é especialmente importante nas atividades agrícolas e industriais, setores em que há maior uso de água.

Gostou? Compartilhe este post!

 

E-book Gratuito:

e-book- Desmistificando os Créditos de Carbono

Written by Editorial Curupira.